Notícias  
Em São Paulo, a azulejaria lusa de Manuela Pimentel
 

“Esta é a minha primeira experiência de trabalho no Brasil e a exposição faz muito sentido para mim, pois de alguma forma consigo mostrar uma outra maneira de ver o barroco, com um olhar mais contemporâneo. Meu trabalho é carregado de referência dos azulejos tradicionais portugueses, do azul e branco, de todo os designs dos anjinhos, enfim, são influências que dialogam com aquilo que quero trazer no meu trabalho hoje. Junto com os cartazes que busco nas ruas, esse universo é o mote para a composição da minha história”, explica a artista portuguesa.

Manuela trabalha atualmente num ateliê no Porto, em Portugal. E admite que a cidade da região Norte do país influencia o seu trabalho. Quanto às referências artísticas que a inspiram, aponta Monet e Modigliani. Entre os portugueses, sublinha Paula Rego, Julião Sarmento, entre outros.

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo em parceria com a Associação Museu Afro Brasil – organização social de cultura, inaugurou no dia 3 de agosto, a exposição “Barroco Ardente e Sincrético - Luso-Afro-Brasileiro”. A mostra, que reúne cerca de 400 obras, é uma homenagem ao Jubileu de 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, e traça variadas manifestações do estilo artístico em Portugal e no Brasil, com ênfase em suas expressões em um país miscigenado. Com curadoria de Emanoel Araújo, a exposição introduz o visitante ao espírito do barroco, passando pelas suas referências na cultura erudita e popular, entre os séculos XVII e XIX.

“Barroco Ardente e Sincrético - Luso-Afro-Brasileiro” propõe uma visita a obras do século XVII até o começo do século XIX, abordando as contribuições dos dois mais expressivos artistas do barroco brasileiro, que são Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1730-1814), em Ouro Preto (MG), e Mestre Valentim da Fonseca e Silva (1745-1813), no Rio de Janeiro. O escultor Francisco Xavier de Brito (?-1751), mestre de Aleijadinho, também figura a mostra. Obras sacras de Portugal e criações de autores anônimos, dentro da vertente sincrética do barroco, também fazem parte da mostra.

SERVIÇO:
Exposição “Barroco Ardente e Sincrético – Luso-Afro-Brasileiro”
Período de exposição: até três de dezembro de 2017
Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral | Parque Ibirapuera | Portão 10, Capital
Telefone (11) 3320.8900

 
« Voltar